padre diego bettoni.jpg

PADRE DIEGO BETTONI

Sacerdote da Diocese de Caxias do Sul

- Tio, você tem um trocado para me dar?

- Quem sabe na saída te deixo algo.

Foi isso que respondi a uma menina pobre que estava na porta do restaurante universitário em Porto Alegre. Entrei pra almoçar. Quando estava para me servir, senti que algo passava no meu interior. A pergunta daquela criança ainda ressoava na minha mente. Então, para colocar panos quentes nessa situação, resolvi que na saída lhe deixaria o dinheiro suficiente para que também ela almoçasse. 

Quando dei a primeira garfada, percebi que isso continuava sendo pouco e que alguém esperava uma reação diferente da minha parte. Intui imediatamente o que devia fazer. Sem pensar duas vezes, levantei-me e fui ao encontro daquela menina pobre. Ela ficou um pouco sem jeito quando recebeu o convite de almoçar comigo. Ao início me senti um pouco envergonhado ao entrar naquele refeitório repleto de universitários. Pouco a pouco me dava conta que era eu quem recebia um convite especial naquele dia.

Ao sair do restaurante nos despedimos. Ao passar diante da capela universitária senti uma vontade de entrar. Lá dentro, comecei a pensar em tudo aquilo que tinha acontecido. Por que desta vez tive a vontade de convidar uma criança pobre para almoçar comigo se antes nunca me tinha passado pela cabeça fazer uma coisa destas? 

Eu já estava acostumado a ver crianças pobres pedindo esmolas pelas ruas, mas por que desta vez foi diferente? E quem era este que esperava uma reação diferente de mim?

Pouco a pouco a névoa foi se dissipando e tudo já parecia mais claro: por quê não dedicar toda a minha vida por algo que realmente vale a pena viver, por algo que dê sentido a estes poucos anos que passarei neste mundo?

Naquela menina via a Deus que estava à porta da minha vida esperando o convite para entrar e agora aquele “trocado” já não seria suficiente. Durante este ano de 1997 comecei a pensar numa outra possibilidade para a minha vida ainda que me sentisse uma pessoa realizada: uma família nota dez, amigos excelentes, já tinha encontrado a mulher da minha vida, estudava aquilo que gostava – publicidade e propaganda. 

Recebi muitas coisas na minha vida e já estava habituado a viver assim. Dava-me conta que recebia muito e dava pouco. Uma noite, enquanto contemplava uma estampa da face de Cristo sobre a mesa no meu quarto, recebi o convite ao sacerdócio.


  • Sacerdote desde 2008, teólogo, filósofo e mestre em Teologia Moral (Roma – Itália), é hoje padre da diocese de Caxias do Sul – RS.


  • Realizou estudos clássicos humanísticos em Salamanca (Espanha), tem MBA em Gestão de Pessoas e Liderança pelo Instituto La Salle Business School. Formado em Psicologia (UCS) e fez Ensino Militar (NPOR), sendo Segundo Tenente da Segunda Classe da Reserva da Arma de Artilharia 3ºGAAAE.  


  • Trabalhou com orientação espiritual e formação de lideranças na Itália, Espanha e Brasil.


  • Escritor e palestrante de temas religiosos e de formação humana. Escritor do livro: É Possível É Real (Editora Paulinas).


  • Presta assistência eclesiástica ao Grupo de Médicos Católicos da Diocese de Caxias do Sul.


  • Responsável espiritual do Movimento Um Só Coração, que divulga a devoção à Divina Misericórdia.